Confiar em Deus

Tenho acompanhado dia após dia, as notícias que permeiam o mundo sejam elas de cunho religioso, político, policial, familiar, da sociedade como um todo, e por mais que as notícias se propaguem, dentro delas, há uma matemática de difícil solução, cujos números não se encontram e que vão caindo, caindo, se dispersando para o desencontro da desesperança, paradoxo que contrasta com a crença que se apregoa e que instintivamente abrigamos nos nossos corações.
É esta crença que alimenta a nossa alma fazendo-nos acreditar num conjunto de diferenças do ser humano que o faz único entre todos; à medida que esperamos para ver como será o amanhã, esquecemos que o bem querer está em mim, está em poucos, mas não está em todos. Acreditar, só em DEUS! Metas e Planos governamentais têm divulgações, só não têm resultados. Hospitais e Escolas fazem parte de um cartel eleitoral que por se tornarem “eficientemente” inexistentes, são periodicamente divulgados pela mídia, apresentados como construções ou reformas faraônicas que não saem do lugar, de nada servem, a não ser para criar expectativas e gerar decepções.
Afinal, onde está a verdade na palavra humana? Até quando a ganância, a descaração, o cinismo escancarado, a insensibilidade, a superficialidade da vida com perda dos referenciais éticos e morais, com predomínio do individualismo e do niilismo existencial, se farão sentir, numa demonstração inequívoca de que a vida do ser humano não tem qualquer sentido ou finalidade? Eis o fim do certo e do errado!
Após um dia intenso e cansativo, sento-me para acompanhar as mais recentes notícias da TV, preparando-me espiritualmente para conhecer os fatos que satisfazem, os conflitos que atordoam, a miséria que assusta, as doenças que surgem, os doentes que peregrinam pelos hospitais, encharcados pelos descasos e humilhações, as escolas insalubres, a corrupção e os corruptores defendendo-se de situações que não se argumentam e as espetaculares manobras políticas que surgem num grito desesperador em prol da permanência no poder que vicia e enriquece.
O que dizer do grito dos excluídos? A quem interessa transformar a sorte dos necessitados? O grande egoísmo e a insensibilidade humana, provocam um desrespeito marcante pela vida e pelo ser humano, pois ainda não se compreendeu que enquanto existirmos, não estamos aqui em passeio, e sim cumprindo uma programação evolutiva. Afinal, é necessário que tenhamos uma posição mais firme em defesa da vida para que consigamos organizar um futuro de paz, de crescimento e de tranquilidade.
Há uma preocupação excessiva com a permanente vaidade do ego e em acumular os valores materiais em detrimento do espiritual. Numa sociedade superficial, muitos trocam a vida real, que exige uma consciência lúcida e corajosa, pela vida virtual e irreal, onde tudo é possível.
Desta forma, se tudo passou a ser possível, que se façam reais as promessas de campanha, que sejam entregues escolas e hospitais até então fantasmas, que haja respeito e valorização ao ser humano, e finalmente que se implante no coração do homem o chip da confiança e da crença em um mundo melhor. Seja qual for o esperado resultado, estejamos sempre aptos a “Confiar em DEUS”.

Liana Franca

Delegada de Polícia Civil

[ESPAÇO DISPONÍVEL PARA ANÚNCIO]

Contato: lianaramon@uol.com.br

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: